PROJETOS INSTITUCIONAIS

1. Projetos em andamento

1.1. Projeto Valores culturais e didáticos na metáfora de especialidade: as múltiplas imagens da crise econômica mundial na imprensa escrita

Descrição: O Projeto, coordenado pela Profa. Dra. Ieda Maria Alves da USP, desenvolvido conjuntamente com a equipe espanhola coordenada pela Profa. Iolanda Galanes Santos, da Universidade de Vigo, representa a abordagem semântica e comparada de um evento (a crise econômica mundial), com base em materiais extraídos da imprensa escrita contemporânea. O Projeto busca contribuir para o estudo da terminologia econômica no espanhol e no português brasileiro, a partir de uma perspectiva comunicativa que considere a variação linguística geográfica, (micro)cronológica, funcional e estilística. Cumpre ainda os objetivos de: elaboração de um catálogo de imagens e metáforas didáticas sobre a crise econômica, que sirva de referência para o trabalho de tradutores, intérpretes e mediadores culturais; estudo da dinamicidade dos conceitos econômicos; harmonização da organização de corpora de terminologia econômica da imprensa escrita em função da realização deste projeto como de outros futuros projetos de pesquisa.

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Manoel Messias Alves da Silva;  Ieda Maria Alves (Responsável);  Mariângela de Araújo;  Odair Luiz Nadin da Silva;  Neide Munhoz Albano;  Iolanda Galanes Santos;  Eliane Simões Pereira;  Vilma de Fátima Soares;  Liriane de Almeida;  Aurea Fernández Rodriguez

Financiador: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

 

1.2. Projeto Terminologia da nanociência & nanotecnologia: proposta de integração intralinguística PB-PE

Descrição: Este Projeto de Pesquisa, por um período de 36 meses, está alicerçado na possibilidade de dar prosseguimento a um projeto já concluído de elaboração de um Dicionário terminológico da nanociência e da nanotecnologia. Esta primeira pesquisa aplicada foi desenvolvida na Universidade Estadual de Maringá (UEM) entre os anos de 2005 e 2011, especificamente descrevendo esta linguagem de especialidade em Português do Brasil (PB). No entanto, após participar do Programa de Bolsa de Estudos para Estágio Pós-Doutoral no Exterior, por um período de doze meses, no Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa (CLUNL), da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL), em Lisboa-PT, foi organizado um banco de dados dessa linguagem de especialidade em Português Europeu (PE). O intuito, portanto, agora, depois de ter adquirido uma formação avançada a partir da integração na equipe do Grupo de Investigação em Lexicologia, Lexicografia e Terminologia, que desenvolve investigação nestas áreas científicas em articulação com a Linguística Computacional com vários objetivos, inclusive o de conceber ontologias e terminologias interligadas a bases textuais, é sistematizar e manipular o corpus constituído em PE, visando a uma possível harmonização da terminologia da nanociência e da nanotecnologia com o PB, com o corpus que foi montado e manipulado aqui, resultante do projeto de pesquisa desenvolvido na UEM. Para que essa nova pesquisa tenha o caráter científico desejável, faz-se necessário contar com um especialista que domine esta terminologia em PE, que terá a função de validar a nomenclatura do dicionário proposto em PE, assim como as definições, trabalho que já foi realizado em relação ao PB por um especialista brasileiro. Trata-se, portanto, de uma pesquisa de cunho descritivo sem pretensões prescritivas de terminologias, buscando uma integração entre as duas variantes com vistas a uma possível e desejada harmonização. Processo 6558/2012-PRO na UEM. Protocolo 21832, Convênio 244/12 na Fundação Araucária.

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Manoel Messias Alves da Silva (Responsável); Yara Martins Dias;  Edvani Curti Muniz; Rui Felipe dos Reis Marmont Lobo

Financiadores: Universidade Estadual de Maringá (UEM), Fundação Araucária (FA), Universidade Nova de Lisboa (UNL)

 

1.3. Projeto Smart City / Ville Intelligente / Cidades inteligentes

Descrição: O projeto é uma colaboração com a Rede Panlatina de Terminologia (Realiter) e consiste em identificar o equivalente em língua portuguesa do Brasil para a terminologia das Cidades Inteligentes. Sua microestrutura consiste em apresentar o termo, a categoria morfológica, a definição em língua italiana e equivalentes em língua inglesa e nove línguas neolatinas, a saber: língua italiana, língua catalã, língua espanhola da Europa e do México, língua francesa da Europa e do Canadá, língua galega e língua portuguesa da Europa e do Brasil. Ele foi proposto por L'équipe de l'Osservatorio di Terminologie e Politiche Linguistiche da Itália com sede em Roma.

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Estela Servente; Mercê Lorente; Manoel Silva; Manuel Conceição; Francisco Palacios; Luis Depecker; Patrícia Ojeda; Maria Singala; Ornélia Pozzi

Financiadores: L'équipe de l'Osservatorio di Terminologie e Politiche Linguistiche; Rede Panlatina de Terminologia; União Latina

Link: http://www.realiter.net/1110-2/home?lang=pt

 

2. Projetos concluídos

2.1. Projeto de Pesquisa Dicionário terminológico da nanociência e da nanotecnologia (2005 - 2011)

Descrição: O projeto em pauta objetivou contribuir com o desenvolvimento da terminologia em língua portuguesa. A área da nonociência tem encontrado um progresso significativo em línguas de países desenvolvidos, como a inglesa, e esta tecnologia denominada nanotecnologia vem sendo importada e criada por cientistas e especialistas brasileiros criando, assim, em língua portuguesa, uma nova terminologia que se encontra em fase de consolidação. Em termos gerais, a nanotecnologia é a engenharia de materiais em escala de átomos e moléculas. O prefixo grego nano significa anão e refere-se a uma medida, o nanômetro, pelo qual se medem átomos e moléculas. Ela equivale a um bilionésimo de metro e já existem vários produtos que a utilizam, como os microprocessadores de computadores pessoais, o laser de aparelhos de som, os cremes hidratantes que usam nanopartículas, entre outros. Apesar de todo este desenvolvimento, não há, no mercado editorial brasileiro, nenhuma obra dicionarística que contemple as Unidades de Conhecimento Especializado (UCEs) relacionadas a esta especialidade. Portanto, a proposta é elaborar um dicionário monolíngue das UCEs da nanotecnologia: indústria eletro-eletrônica, subárea que tem recebido a maior parte dos investimentos, obedecendo às seguintes etapas: apresentação de uma base teórica em Terminologia que dê sustentação ao mapa conceptual que será apresentado; coleta das UCEs relacionadas à área de especialidade em obras publicadas em língua portuguesa; definição destas UCEs de acordo com a teoria terminológica; elaboração das fichas terminológicas que se transformarão em verbetes do dicionário; submissão dos verbetes à avaliação de especialistas da área em questão; apresentação ao mercado editorial do produto Dicionário terminológico da nanotecnologia: indústria eletro-eletrônica.

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Manoel Messias Alves da Silva (Responsável); Odair Luiz Nadin da Silva;  Laís Gonçalves Natalino;  José Luis de Araujo

Financiador: Universidade Estadual de Maringá-UEM

 

2.2. Projeto Dicionário terminológico da gestão pela qualidade total - serviços  (2000 - 2003)

Descrição: O objetivo deste projeto foi apresentar o resultado de uma pesquisa terminológica monolíngue descritiva acerca das Unidades de Conhecimento Especializado (UCEs) relacionadas a uma área específica da língua portuguesa denominada gestão pela qualidade total em serviços, por meio da organização desses elementos em um dicionário terminológico. Para a concretização desse objetivo, esclareceu-se a escolha e a justificativa do tema e foi apresentado um apanhado histórico que contextualizou a gestão pela qualidade total em manufatura e serviços no mundo e no Brasil. Apresentaram-se, ainda, fundamentos teóricos da ciência da Terminologia e a importância desta no mundo globalizado atual. A partir da apresentação das modalidades do trabalho terminológico, percorreu-se um ideário teórico que contemplou a tipologia de dicionários, o dicionário terminológico e suas especificidades, a estrutura conceptual da área, as UCEs oriundas de tradução e suas adaptações à língua portuguesa por meio de seus modos de formação, até a concentração na questão da definição, apresentando uma base teórica que pudesse responder às seguintes hipóteses: a gestão pela qualidade total em serviços constitui efetivamente uma área de especialidade em relação à gestão pela qualidade total em manufatura ou é apenas uma subárea dessa? Uma vez que essa filosofia administrativa surgiu em língua estrangeira, se surgiu, como as UCEs se adaptaram à língua portuguesa? Quais teriam sido os modos de formação utilizados nessa adaptação? Foram expostas, ainda, as informações pertinentes sobre a pesquisa bibliográfica, a recolha das UCEs, a ficha/pesquisa terminológica, a estrutura dos verbetes do dicionário e, em seguida, os verbetes que constituíram o Dicionário terminológico da gestão pela qualidade total em serviços, apresentado de acordo com o tripé de Deming: o planejamento, o controle e a melhoria da qualidade total.             

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Manoel Messias Alves da Silva (Responsável); Ieda Maria Alves

Financiadores: Universidade de São Paulo (USP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); Universidade Estadual de Maringá (UEM)

 

2.3. Projeto Dicionário terminológico da gestão pela qualidade total (1994 - 1998)

Descrição: O objetivo deste projeto foi apresentar o resultado de uma pesquisa terminológica monolíngue descritiva acerca das Unidades de Conhecimento Especializado (UCEs) relacionadas a uma área específica da língua portuguesa denominada gestão pela qualidade total, por meio da organização desses elementos em um dicionário terminológico. Para a concretização desse objetivo, esclareceu-se a escolha e a justificativa do tema e foi apresentado um apanhado histórico que contextualizou a gestão pela qualidade total em manufatura no mundo e no Brasil. Apresentaram-se, ainda, fundamentos teóricos da ciência da Terminologia e a importância desta no mundo globalizado atual. Foram expostas, ainda, as informações pertinentes sobre a pesquisa bibliográfica, a recolha das UCEs, a ficha/pesquisa terminológica, a estrutura dos verbetes do dicionário e, em seguida, os verbetes que constituíram o Dicionário terminológico da gestão pela qualidade total, apresentado de acordo com o tripé de Deming: o planejamento, o controle e a melhoria da qualidade total.             

Natureza: Projeto de pesquisa

Integrantes: Manoel Messias Alves da Silva (Responsável); Ieda Maria Alves

Financiadores: Universidade de São Paulo (USP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)